6 de fev de 2013

Saudade

... Saudades....
Uma palavra forte, cheia de sentimentos alegres ou não, que façamos dela uma palavra de alegria e de um doce sorriso quando nos lembrarmos de quem o nosso coração gosta, ama ou admira! As pessoas estão aqui de passagem, para uma grande aprendizagem por isso passam e depois nos deixam, sempre teremos aquelas que num lugar de luz iremos encontrar e reforçar os nossos laços, outras terão passado e talvez não teremos mais notícias, guarde mesmo assim, boas lembranças... o tempo delas foi o tempo exato para elas permanecerem ao nosso lado, eu sei que o coração aperta, dói... mas a saudades é isso... esse vai e vem de pessoas...

Para uma pessoa especial




"Que o outro saiba quando estou com medo, e me tome nos braços sem fazer perguntas demais.
Que o outro note quando preciso de silêncio e não vá embora batendo a porta, mas entenda que não o amarei menos porque estou quieta.
Que o outro aceite que me preocupo com ele e não se irrite com minha solicitude, e se ela for excessiva saiba me dizer isso com delicadeza ou bom humor.
Que o outro perceba minha fragilidade e não ria de mim, nem se aproveite disso.
Que se eu faço uma bobagem o outro goste um pouco mais de mim, porque também preciso poder fazer tolices tantas vezes.
Que se estou apenas cansada o outro não pense logo que estou nervosa, ou doente, ou agressiva, nem diga que reclamo demais.
Que o outro sinta quanto me doia a idéia da perda, e ouse ficar comigo um pouco - em lugar de voltar logo à sua vida.
Que se estou numa fase ruim o outro seja meu cúmplice, mas sem fazer alarde nem dizendo ''Olha que estou tendo muita paciência com você!''
Que quando sem querer eu digo uma coisa bem inadequada diante de mais pessoas, o outro não me exponha nem me ridicularize.
Que se eventualmente perco a paciência, perco a graça e perco a compostura, o outro ainda assim me ache linda e me admire.
Que o outro não me considere sempre disponível, sempre necessariamente compreensiva, mas me aceite quando não estou podendo ser nada disso.
Que, finalmente, o outro entenda que mesmo se às vezes me esforço, não sou, nem devo ser, a mulher-maravilha, mas apenas uma pessoa: vulnerável e forte, incapaz e gloriosa, assustada e audaciosa - uma mulher."

(Lya Luft)
  

1 de fev de 2013


Se sou amada,
quanto mais amada
mais correspondo ao amor.

Se sou esquecida,

devo esquecer também,
Pois amor é feito espelho:
-tem que ter reflexo.

(Pablo Neruda)
 —

Páginas

Obrigado

Seguidores

Abrindo meu Blog hoje, não vi seu nome. Estou esperando sua visita!

Lais monterio



">

Maukie - the virtual cat

SharkBreak - Online Aquarium