21 de set de 2014

Repensando

        Quanto tempo levamos para chegar até aqui?
        Quanto tempo passamos desenhando nossos planos, colocando personagens novos em cada nova página das nossas histórias, ou quanto tempo tivemos para revivê-las e contá-las novamente para parentes, filhos, netos...?
        Porque a cada passo que damos em qualquer das direções para a qual a vida nos aponta, já ficamos distante o bastante do que vivemos um segundo atrás.
        Quando olhamos para trás, revemos algumas das mais belas cenas com uma pontinha de vontade de voltar atrás...
...e repensar decisões.
...e reencontrar sorrisos perdidos no tempo.
...e reviver encontros.
       Nós vivemos nosso futuro,sem esquecer o que aprendemos.
       Nós vivemos novas histórias,sem deixar para trás o que já passamos.
       Nós perdemos nossas folhas ao poucos,mas não deixamos para trás as nossas raízes.
      Cada página virada não é, na verdade, um adeus. Receber uma fase nova, etapa por etapa da nossa vida, não é deixar de relembrar com gosto e amor o que vivemos tempos atrás. Não é esquecer quem passou e se fez importante nos nossos dias...
      Quando nos tornamos adultos, não quer dizer exatamente que esquecemos aquela criança brincalhona, sorridente, de sonhos e fantasias, tão magicamente encantadora que nós fomos. Não deixamos de lado aquele doce mundo infantil que nos abrigou quando queríamos ser médicos, advogados, professores, astronautas; fadas, bruxas, duendes e desenhos - porque, confesse para você mesmo, um dia você já quis ser um pouco de cada um desses.
       Mas nós crescemos.
       O tempo vem...
       E descobrimos que receber novas histórias, novos momentos, é colaborar com a evolução da nossa vida, além de nos permitirmos ser constantemente ativos e presentes na vida daqueles que também nos são importantes, e na rotina daqueles que para eles nós somos importantes.
       Olhe para trás quando tiver vontade.
       Reviva. Renasça um pouco a cada nova lembrança.
       
Não ter medo de chorar é um importante passo para saber o quão importante foi, é e poderá ser cada momento que vivemos.

7 de set de 2014

A vida ainda é maravilhosa


Quando o medo quiser fazer parte da roda, chame-o para dançar, mostre que a felicidade é tão bonita e segura, não há porque deixar de sonhar.
 A vida ainda é maravilhosa lá fora, ainda que as lágrimas caiam, ainda que o choro faça parte da alma, ainda que não reconheçamos o nosso valor.

Tudo tem propósito, somos aprendizes, do tempo, da dor, do amor, das mudanças, dos desvios, de tudo.
Aprendemos a cada momento, sobre o que está dentro de nós, sobre os sentimentos, sobre o porquê nascemos.
... E vivemos, uns menos serenos, outros pequenos, mas, mesmo assim em meio aos desafios, sempre sobrevivemos, porque o espírito clama por vitória e a vida é restauração constante, superação, brisa leve no final do dia, satisfação.
Pois, o todo é nosso, o infinito ainda faz parte de nós.

Vitor Ávila

3 de set de 2014

Recordando


Tu eras também uma pequena folha

que tremia no meu peito.

O vento da vida pôs-te ali.

A princípio não te vi: não soube

que ias comigo,

até que as tuas raízes

atravessaram o meu peito,

se uniram aos fios do meu sangue,

falaram pela minha boca,

floresceram comigo.

( Pablo Neruda ) 


"De repente tudo vai ficando tão simples que assusta.
 A gente vai perdendo as necessidades, vai reduzindo a bagagem.
 As opiniões dos outros são realmente dos outros, e mesmo que seja sobre NÓS, não tem importância. 
Vamos abrindo mão das certezas, pois já não temos certeza de nada. E isso não faz a menor falta.
Paramos de julgar, pois já não existe certo ou errado, e sim a vida que cada um escolheu experimentar.
 Por fim, entendemos que tudo o que importa é ter paz e sossego, é viver sem medo, é fazer o que me alegra, o que me faz bem, o que me faz feliz. É só."

Malu Moreira

Páginas

Obrigado

Seguidores

Abrindo meu Blog hoje, não vi seu nome. Estou esperando sua visita!

Lais monterio



">

Maukie - the virtual cat

SharkBreak - Online Aquarium