24 de abr de 2010

Carlos Drummond de Andrade

Por que Deus permite que as mães
vão-se embora?
Mãe não tem limite, é tempo sem
hora, luz que não apaga quando
sopra o vento e chuva desaba.
Veludo escondido na pele enrugada,
água pura, ar puro, puro pensamento.
Morrer acontece com o que é
breve e passa sem deixar vestígio.
Mãe, na sua graça, é eternidade.
Por que Deus se lembra, mistério
profundo, de tirá-la um dia?
Fosse eu Rei do Mundo, baixava
uma lei:
_Mãe não pode morrer nunca, mãe ficará
sempre junto de seu filho.
E ele, velho embora, será
pequenino feito grão de milho.


23 de abr de 2010

Lembrando Minha Mãe


Mãe
Quando pensei em postar uma homenagem à todas as mães, senti uma grande tristeza, pois a muitos anos não estas junto de mim, mas os dias foram passando e aquela sensação de tristeza foi diminuindo e hoje consegui terminar o que tinha começado, pois nestes dias relembrando você a saudade foi uma grande
companheira, ela me deu a oportunidade de sentir a tua presença.
Foi um grande conforto.
Com carinho à todas vocês.
Feliz Dia das Mães

17 de abr de 2010

Não sou conhecedora de artes, mas diante de uma criação tão bela, só me resta calar e com toda minha alma, ADIMIRÁ-LA.
Escultor: José Ricardo Kersting

16 de abr de 2010

Aos meus queridos amigos


Amigos

Que cada amanhecer do seu dia nasça contigo uma flor.
Que cada sorriso teu, seja as pétalas que torna esta flor mais completa.
Que cada pensamento positivo, seja o caule que a sustenta.
Que cada passo , para a vitória, seja a terra que alimenta.
Que cada gesto teu, seja o sol que fornece energia.
E que o brilho dos seus olhos, seja a beleza e a simplicidade desta flor, que me embriaga com seu perfume e me encanta com seu carisma.
Esta flor que desabrocha em seus pensamentos e me transforma em você...
Uma flor que vai permanecer intacta às mais diferentes épocas.
Ao mais inesperado destino.
Uma flor que nunca vou permitir morrer.
Sabe por quê?
Porque ela é linda como o sentimento que sinto por ti.
E o mais imortante . Todos a chamam de AMIZADE

5 de abr de 2010

Vencendo obstâculos


Não estou sentada a beira do caminho, mas estou esperando o tempo passar.
Quando estamos sem nossas atividades habituais, nos sentimos um pouco perdidos, não é mesmo?
É um momento de crise, piscológica e física, meus esforços as vezes parecem desmoronar e um desânimo toma conta de mim.
Talvez tudo isso seja para melhor e esta porta fechada de espaço a grandes janelas bem abertas e ensolaradas.
Quero continuar minha caminhada, porém com passos seguros demonstrando que venci meus obstáculos . Deixar de lado pensamentos negativos, manter principalmente meu equilíbrio emocional, o que nem sempre é fácil.
As barreiras estão aí, então vamos transpô-las vencendo-as uma a uma até chegarmos a vitória.

Autora: Prof. Marinelma

2 de abr de 2010

Homenagem à minha Mãe

Escrito por meu pai, em homenagem a minha mãe Carolina
Duas Contas
Teus olhos azuis, vermelhos estão.
Por que tanto choras?
Fecha estas duas lindas contas.
Um pouco de descanso deves dar.
Tenta, quem sabe, flutuar.
Nas asas do pensamento.
Deixa sair do fundo de teu coração.
As mágoas deste tormento.

Autor: Jorge Kersting

1 de abr de 2010

Vendo o tempo passar

Gosto muito de poesia, porém não sou poeta, embora traga dentro de mim uma alma semelhante.
Quando escrevo parece que ecoa dentro de meu ser, sons de um poema.
São tão suaves esses sons, que parecem lembranças do que fui, onde eu pintava minha vida com cores brilhantes. O tempo passou, as cores perderam o brilho, como diluídos numa mistura de saudade.
Hoje sou um ser que doa amor e nessa doação me sinto viva.
Amor doado sem esperar recompensa, é amor que só nos faz feliz.
Se ser poeta é escrever com o coração aberto deixando fluir seus sentimentos, talvez eu seja um deles, e ainda não saiba.
Ou nunca serei!!
Quem sabe!!
Autora: Prof. Marinelma

Páginas

Obrigado

Seguidores

Abrindo meu Blog hoje, não vi seu nome. Estou esperando sua visita!

Lais monterio



">

Maukie - the virtual cat

SharkBreak - Online Aquarium